VOCÊ É MAIS PRA MIM DO QUE IMAGINA.


Ouça enquanto lê: Skap - Zeca Baleiro ♥ 

Você não é só um personagem de um dos meus contos, sabia?

Você não é só o motivo de eu escrever aquela crônica inspiradora sobre aproveitar as coisas boas da vida, ou o motivo daquele country que ocupa o primeiro lugar da minha playlist da semana. Você é mais do que cabe em palavras.

Você é a vírgula que preciso colocar, pra respirar e relembrar tudo que grita e me implora que a nossa história esteja registrada por aí. É preciso sempre respirar e dar uma pausa — no texto e na vida — pra lembrar de agradecer por tudo que vejo ao nosso redor, sabe?

Você é o parágrafo não publicado daquele texto que todo mundo amou. Você é o que guardo — por egoísmo mesmo —, por não querer escancarar meu maior tesouro pro mundo. Você é tudo aquilo que eu não escrevo, amor. É o caderno fechado embaixo do colchão, a folha dobrada na carteira, a nota na pasta oculta do celular e as fotos que guardo debaixo de sete chaves. Você é o que eu não mostro.

Você está entre as reticências que uso quando perco as palavras — igualzinho ao que acontece quando você me olha com paixão e leveza. Você é o que eu não escrevo, o que eu não falo, o que eu não mostro. Você é o que fica explícito nas entrelinhas, já que não sei escrever sem ter um tanto de você em mim, então escondo.

A interrogação também carrega teu nome, quando me pergunto o que foi que eu fiz pra merecer tanta coisa boa numa vida só. E que me perdoe quem achar exagero de minha parte, mas só nós sabemos o quanto temos para agradecer. Muito mais do que para reclamar, garanto.

Só nós sabemos de tudo que acontece entre um conto e outro, no meio de uma crônica ou no meio dos poemas que me arrisco a rabiscar. Só nós sabemos como nos escondemos nos acordes do teu violão e no cursor que pisca na tela branca.

Você é a música que eu nunca consegui compor, por saber que não há melodia no mundo capaz de traduzir a dança dos nossos olhares ou o ritmo da nossa rotina. Não há no mundo pontuação, estrutura ou métrica capaz de descrever o que acontece enquanto perdemos as palavras.


"Quando você diz, o que ninguém diz
Quando você quer, o que ninguém quis
Quando você ousa lousa pra que eu possa ser giz
Você me faz parecer meno só, menos sozinho..."
[Skap - Zeca Baleiro]



♥ ♥ ♥ 

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.

1 comentários :

Postar um comentário

E aí, o que achou? :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...