SETE COISAS.



Tem meme? Tem sim senhor. Tem a tag mara que achei no #BlogdaMF, da loira Mafê Probst. A ideia é simples: listar sete coisas diversas. O desafio foi dado e cumprido —  com certa dificuldade, confesso —  lindamente. Vem conferir?








1. Ser mãe e tudo que engloba o verdadeiro significado desta palavra (ter, educar, ajudar, ensinar...)
2. Lançar alguns livros.
3. Tatuagens. 5, no mínimo.
4. Viajar muito. Brasil inteiro, Nova Zelândia, Italia, França, Grécia, Croácia... Pra onde puder.
5. Montar uma casa. Do jeito que sonho, em par.
6. Voltar a cantar por aí.
7. Aprender a dirigir (preciso e queria acordar sabendo tudo kkk).


1. "Cê jura?"
2. "Morri!"
3. Palavrões diversos. Tanto pra xingar quanto pra elogiar. Adoro elogios com palavrões.
4. "Acabou meu cigarro."
5. "Me deixa dormir mais um pouquinho." (sério, falo isso todo santo dia)
6. "Tá mara."
7. Repito palavras quando quero dizer que algo ficou muito alguma coisa. (porque usar uma quando você pode repetir mil vezes e rir disso?)


1. Feijão. Sério, depois de muito penar, agora faço do jeito que mais amo no mundo.
2. Artes visuais. Sim, vou deixar a modéstia de lado pra dizer que tenho uma boa noção visual pra criar artes bem bonitinhas e até ajudo amigos com isso.
3. Sexo. Que me perdoem os pudicos, mas eu não vou me pintar de santa aqui, não.
4. Cantar. Falta técnica, mas sei que sou bem afinadinha.
5. Escrever. De vez em quando dá uma invejinha literária de uns textos meus, confesso.
6. Falo. tem gente que tem a maior dificuldade de dialogar, eu já não sofro com isso.
7. Aprendo idiomas com muita facilidade. 



1. Molho de tomate. Não tem santo que me faça acertar esse trem.
2. Administrar meu tempo. Roubei da Mafê por ser igualzinha. A gente se enrola todinha.
3. Desenhos. Gente, não levo o menor jeito pra desenhar nada no papel. Tem bebê que me vence.
4. Silêncio. E isso não é piada. Eu detesto ficar calada quando quero falar algo.
5. Mentir. Já foi o tempo em que eu conseguia ser descarada, hoje minha consciência me entrega antes mesmo de eu abrir a boca. Quem me conhece sempre sabe quando tô mentindo ou fingindo.
6. Puxar saco. E não tenho a menor intenção de aprender.
7. Tocar instrumentos de corda. O mais perto que chego é um ukulele e sei duas músicas.

1. Crianças.
2. O sol. Nascendo, se pondo, surgindo no meio das nuvens. Me atraso, mas paro pra contemplar.
3. O mar. 
4. Sorrisos largos. 
5. Entreolhar. É lindo e mágico.
6. Instrumentos de corda. Sou fascinada por eles, embora não saiba tocar nenhum.
7. Simplicidade.



1. Não é uma coisa, é uma pessoa.
2. Amigos. Eles são a família que eu não pude ter.
3. Nadar. Sim eu sou um peixe em forma humana, não nasci pra andar. 
4. Fotografar. A mim, aos outros, o céu, tudo.
5. Criar. O que quer que seja. Sinto um prazer surreal fazendo isso.
6. Beijar. Eu gosto mesmo e não acho que seja dispensável, independente do tempo de relação.
7. Ouvir música bem bem bem alta. 




1. Que me deem as costas quando estou falando. 
2. Me sentir culpada por algo. Não sei lidar com esse sentimento. 
3. Mentiras. Me machuque, mas não me faça de idiota. 
4. Insinuações. Seja direto(a) e assuma seu ponto de vista. 
5. Injustiças. 
6. Que segurem meus pulsos ou batam na minha cabeça. Nunca, em hipótese alguma, faça isso. Eu saio do corpo e não respondo pelo ser que toma conta de mim quando fazem isso, mesmo que de brincadeira. 
7. Sentir dor. No sentido literal ou figurado da palavra. 


3. Vai Que Chove?, da Renata Fabrício. 
4. Love Is Colorful, da Bárbara Nassar. 

♥ ♥ ♥ 


2 comentários :

Postar um comentário

E aí, o que achou? :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...